terça-feira, 28 de março de 2017

A misericórdia do Senhor

Imagem cedida por: http://www.revistamissoes.org.br
A misericórdia do Senhor é um assunto muito falado na Palavra de Deus. Realmente, a palavra "misericórdia" aparece lá mais de 250 vezes e hoje vamos dar uma olhada em algumas dessas ocorrências.

1. Misericórdia: o que é?

Para entender o que é misericórdia, vamos começar a partir de Lucas 10:30-37. Lá, Jesus está usando uma parábola para responder à pergunta de um advogado a respeito de quem é seu vizinho:

Lucas 10:30-37
"E, respondendo Jesus, disse: Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele; E, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar. Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? E ele disse: O que usou de MISERICÓRDIA para com ele. “

Em contraste com o sacerdote e o levita, o samaritano negou ser indiferente ao viajante quase morto. Em vez disso, ele teve compaixão por ele, mostrou-lhe graça e o ajudou. Misericórdia, portanto, é ter compaixão por alguém; para ajudar por amor sem esperar algo em troca. E o Senhor é muito rico na mesma. Como Efésios 2, caracteristicamente, nos diz:

Efésios 2:4-6
"mas Deus que é rico em misericórdia, por causa de seu grande amor com que nos amou, quando ainda estávamos mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), e nos ressuscitou juntos, e nos fez assentar nos lugares celestiais com Cristo Jesus, para que nos séculos vindouros Ele possa mostrar a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco em Cristo Jesus. "

Não foi o nosso valor ou o que poderíamos fazer que nos deu a salvação, mas a graça, o amor e a misericórdia de Deus. Como o viajante que os ladrões haviam deixado meio-morto, assim também nós estávamos mortos em nossos delitos. Religião, filosofia e tudo o mais não poderia nos ajudar. Eles passaram por nós como o levita e o sacerdote. No entanto, o Senhor ", que é rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, quando ainda estávamos mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo." Ele estendeu sua mão e "nos libertou do poder das trevas e nos transportou para o reino do Filho do Seu amor "(Colossenses 1:12-13). Como I Pedro 1:3 nos diz:

I Pedro 1:3
"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que segundo a Sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos".

e Romanos 5:8
"Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, no fato que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós."

Estávamos mortos. Ele estava cheio de amor, misericórdia e compaixão. Ele estendeu a mão e fez-nos vivos. Ainda que indigno, Ele nos fez dignos. Embora pecadores, Ele nos fez justos. Embora Seus inimigos, Ele nos reconciliou com Ele mesmo. Embora no reino das trevas, Ele nos transportou para o reino do Filho do Seu amor. Realmente, quão grande é a Sua graça, amor e misericórdia para cada um de nós pessoalmente.

2. "Vasos de misericórdia"

Continuando sobre o mesmo tema, iremos para Romanos 9. Nos versos 15-16, lemos:

Romanos 9: 15-16
"Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia, e terei compaixão de quem eu tiver misericórdia.Então não é do que quer, nem daquele que corre, mas de Deus e sua misericórdia"

Em outras palavras, não é o quanto corremos. Não tem a ver com o nosso poder e esforços, mas sim com a misericórdia de Deus. Sem a Sua misericórdia, de nós mesmos, nada podemos fazer (João 5:30, 15:5). Continuando, Romanos 9:22-24 nos diz:

Romanos 9:22-24
"E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição; Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glória nos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou, Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios? "

Embora existam vasos de ira, não somos um deles. Em contraste, somos vasos de misericórdia que Deus de antemão preparou para conhecer as riquezas da sua glória. Ele nos preparou para a glória! Sua misericórdia se estende de geração em geração. Como Lucas 1:50 nos diz:

Lucas 1:50
"Sua misericórdia se estende sobre aqueles que o temem, de geração em geração"

E como Salmos 25:10 diz:

"Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam a sua aliança e os seus testemunhos."

Continuando em Salmos e no tema misericórdia, nós damos a seguir algumas referências características:

Salmos 33:18
"Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia"

Salmos 32:10
"O que confia no Senhor, a misericórdia o cerca."

Salmos 33:5
"A terra está cheia da misericórdia do Senhor"

Salmos 36:7-10
"Quão preciosa é a tua benignidade [misericórdia - mesma palavra hebraica como em todos os outros lugares onde a palavra "Misericórdia" aparece], ó Deus! Por isso os filhos dos homens se abrigam à sombra das tuas asas Eles estão abundantemente satisfeitos com a plenitude de tua casa, e Tu dá-lhes de beber do rio de seus prazeres, pois em ti está o manancial da vida;. Na tua luz vemos a luz. Oh, continue a tua benignidade [misericórdia] para aqueles que te conhecem, e a tua justiça para os retos de coração. "

Salmos 57:10
"Tua misericórdia chega aos céus, e a tua verdade até as nuvens."

Salmos 63:3
"A tua benignidade [misericórdia] é melhor que a vida"

Salmos 69:16
"A tua benignidade [misericórdia] é boa"

Salmos 86:15
"Mas tu, Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, sofredor e abundante em benignidade e em verdade"

Salmos 103:13, 17
"Como um pai se compadece [a palavra hebraica significa "amar profundamente, tem misericórdia, ser compassivo"] de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem ..... a misericórdia do Senhor é de eternidade a eternidade sobre aqueles que o temem .. "

Salmos 89:14
"A misericórdia ea verdade vão diante da tua face"

Salmos 103:11
"Pois assim como o céu está elevado acima da terra, assim é grande a tua misericórdia para com aqueles que o temem"

Salmos 103:1-4
"Bendize, ó minha alma ao Senhor, e tudo o que está em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, e não te esqueças de todos os seus benefícios:pois ele é quem perdoa todas as nossas iniqüidades, que cura todas as tuas enfermidades, que redime sua vida da destruição, que te coroa de benignidade e ternas misericórdias."

Salmos 118:1
"Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom! Porque a sua benignidade dura para sempre"

Embora existam muitas outras referências à misericórdia do Senhor, resumindo o que temos visto até agora:

• Deus é rico em misericórdia, e Ele nos gerou de novo acordo com a Sua grande misericórdia.

• Todos os caminhos Seus são misericórdia e verdade, e elas estão diante dele.

• Toda a terra está cheia da Sua misericórdia. Sua misericórdia permanece de geração em geração para aqueles que O temem.

• Seus olhos estão sobre aqueles que confiam em Sua misericórdia e clemência rodeia.

• Sua misericórdia é boa e preciosa. É melhor do que a vida!

• Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que O temem.

• Sua misericórdia sobre nós é tão grande como a distância entre o céu e a terra e Ele nos coroas com misericórdia e bondade.

• Nós somos vasos de misericórdia, preparados por Ele para a Sua glória!

3. Mais exemplos de misericórdia do Senhor

Avançando, vamos ver mais alguns exemplos da misericórdia do Senhor como estas são dadas na Bíblia. Assim, foi a misericórdia do Senhor a Abraão, que levou seu servo na terra de seus antepassados, para encontrar uma esposa para Isaac. Depois de tudo o que é registrado em Gênesis 24:1-25 e após a reunião de Rebecca, futura esposa de Isaac, o servo: "abaixou a cabeça e adorou ao Senhor. E disse: "Bendito seja o Senhor Deus de meu senhor, que não abandonou Sua misericórdia e verdade para com o meu mestre."

Foi a misericórdia do Senhor que salvou Ló e sua família da destruição de Sodoma:

Gênesis 19:17-19
"Então aconteceu que, quando eles [os anjos] os havia trazido para fora, disseram a ele," Escape por sua vida! Não olhe para trás, nem fique em qualquer lugar na planície. Fujam para as montanhas, para que não sejais destruídos. "Então Ló disse-lhes:" Por favor, não, meus senhores! Na verdade se agora o teu servo tem achado graça aos teus olhos, e tu tens aumentado sua misericórdia , salvando minha vida; mas eu não posso escapar no monte, para que porventura não me apanhe este mal, e eu morra.”

Foi a graça do Senhor e sua misericórdia que manteve José durante os primeiros anos difíceis no Egito:

Gênesis 39:21
"Mas o Senhor estava com José e mostrou-lhe misericórdia, e deu-lhe graça aos olhos do guarda da prisão"

Apesar das dificuldades, que estavam todas no plano do Senhor, o Senhor estava com José e mostrou-lhe misericórdia.

4. “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça...”

A misericórdia do Senhor não é algo que é dada com medida. Não é algo que o Senhor dá às vezes. Ele não tem piedade de nós em uma base periódica, mas sim de forma permanente. ELA E UMA CARACTERÍSTICA DE SUA PRÓPRIA NATUREZA. Como Ele nos aconselha em Hebreus 4:

Hebreus 4:14-16
"Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno."

Precisamos de misericórdia. Não há ninguém que não precisa dela. Cheguemos pois, com confiança ao trono da graça a fim de receber o que precisamos. Vamos abrir nossos corações para Deus. Vamos pedir a Sua misericórdia e compaixão de nós, como fez Davi em situações correspondentes:

Salmos 4:1
"tem misericórdia de mim e ouve a minha oração."

Salmos 6:2
"Tem misericórdia de mim, ó Senhor, porque sou fraco"

Salmos 9:13
"Tem misericórdia de mim, ó Senhor! Considera minha aflição causada por aqueles que me odeiam"

Salmos 25:16
"Torna-te para mim, e tem misericórdia de mim, porque estou solitário e aflito."

Salmos 30:10
"Ouve, ó Senhor, e tem misericórdia de mim; Senhor, ser meu ajudador!"

Salmos 31:9
"Tem misericórdia de mim, ó Senhor, pois estou aflito; ....... Faça resplandecer o teu rosto o teu servo; salva-me por tuas misericórdias.

Salmos 51:1
"Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões."

Salmos 86:16
"Oh,torna-te para mim e tem misericórdia de mim! Dá a tua força ao teu servo, e salva ao filho da tua serva."

Salmos 123
"... Assim como os olhos dos servos atentam para as mãos dos seus senhores, e os olhos da serva para as mãos de sua senhora, assim os nossos olhos atentam para o Senhor nosso Deus, até que tenha piedade de nós. Tem misericórdia de nós, ó Senhor, tem piedade de nós, pois estamos assaz fartos de desprezo.!”

Nenhum daqueles que buscam a misericórdia do Senhor é deixado vazio:

Os dois homens cegos

Mateus 9:27-31
"E, partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando, e dizendo: Tem misericórdia de nós, filho de Davi. E, quando chegou à casa, os cegos se aproximaram dele; e Jesus disse-lhes: Credes vós que eu possa fazer isto? Disseram-lhe eles: Sim, Senhor. Tocou então os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé. E os olhos se lhes abriram. E Jesus ameaçou-os, dizendo: Olhai que ninguém o saiba. Mas, tendo eles saído, divulgaram a sua fama por toda aquela terra. "

A mulher de Canaã

Mateus 15:22-28
E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então respondeu Jesus, e disse-lhe: O mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã."

O pai com a criança endemoniada

Mateus 17:15, 18
"Senhor, tem piedade de meu filho, pois ele é epiléptico e sofre severamente, porque muitas vezes cai no fogo e muitas vezes na água... E Jesus repreendeu o demônio, e saiu dele, e a criança foi curado desde aquela hora ".

Outros dois homens cegos

Mateus 20:30-34
"E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça?Disseram-lhe eles: Senhor, que os nossos olhos sejam abertos. Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo viram; e eles o seguiram. "

5. Conclusão

A misericórdia do Senhor e a compaixão para com Seus filhos é realmente sem medida, como a distância entre o céus e a terra. Nós somos vasos de misericórdia, vasos preparados por Ele para a glória! Ele cercou-nos com Seu amor e compaixão. Ele é rico em misericórdia. Para reiterar o convite de Hebreus 4:

Hebreus 4:16
"Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça para socorro em ocasião oportuna"

Anastasios Kioulachoglou

Descanse no Senhor

Imagem cedida por: http://www.resa.org.br

É fácil distrairmos neste mundo. Ocupação é a enfermidade moderna da qual muitos sofrem. Descanso – é o oposto – e uma das coisas que o Senhor veio oferecer. Em Mateus 11:28-30 Ele disse:

Mateus 11:28-30 
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve."

Jesus Cristo é o único que pode dar descanso às nossas almas. Se você está atribulado, cansado, exausto e sentindo-se pesado, então você está lendo a passagem certa. Jesus veio para dar-lhe descanso! Você não descansará quando seus filhos crescerem. Ou quando se casar. Ou quando sua conta bancária estiver positiva. Você descansará apenas se encontrar-se com Jesus, somente se colocar seus fardos em suas mãos e tomar seu jugo suave e leve, somente assim encontrará descanso. Assim nos diz a palavra em Filipenses:

Filipenses 4:6-7 
"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus."

Não estejais inquietos por coisa alguma!!! Seus filhos, seu trabalho, sua saúde, suas feridas, sua finança, suas outras preocupações estão todas aqui. Nada está excluído desta lista. Não há nada que deva nos deixar inquietos. E o texto vai além para nos dizer o que fazer em vez de nos inquietarmos. “antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.” Paz!!! Você não tem que terminar este ou aquele projeto ou receber esta ou aquela bênção para alcançar a paz. Em vez disso, o que deve fazer é não se inquietar por coisa alguma, mas antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças! O trabalho de Deus é CUIDAR de você, enquanto você descansa NELE. E ao descansar NELE você terá força! Veja o diz Isaías no capítulo 30:15-18:

Isaías 30:15 
"Porque assim diz o Senhor DEUS, o Santo de Israel: Voltando e descansando sereis salvos; no sossego e na confiança estaria a vossa força.”

Nossa força está em descansar no Senhor. No sossego e confiança! Vejamos como a palavra sossego é importante na vida de Jesus: Ele costumava levantar-se muito cedo pela manhã e ia sozinho orar no deserto. (Marcos 1:35)! Ele necessitava de um tempo a sós com o Pai. Necessitamos também. Não necessitamos encher nossa agenda com centenas de atividades para permanecermos firmes. Não encontraremos forças nas atividades, mas somente no sossego e confiança em Deus.

Voltando a Isaías, o versículo 16 nos dá uma resposta das súplicas das pessoas a Deus que devolva descanso, sossego e confiança, e a respectiva resposta do Senhor:

Isaías 30:16 
"Mas dizeis: Não; antes sobre cavalos fugiremos; portanto fugireis; e, sobre cavalos ligeiros cavalgaremos; por isso os vossos perseguidores também serão ligeiros. Mil homens fugirão ao grito de um, e ao grito de cinco todos vós fugireis, até que sejais deixados como o mastro no cume do monte, e como a bandeira no outeiro."

Estas pessoas tinham seus planos em como fazê-lo. Você pode ter seu plano pessoal. Você também pode ter dito “Não, porque...” Você pode tentar por si mesmo duramente e cuidar o dia todo. Você sabe o preço? Fraqueza, medo, ansiedade, derrota. Quanto mais você confiar na “força de seu cavalo”, mais fraco e seco será. O único caminho para alcançar força e vida é descansar no Senhor. Sossegar-se e confiar Nele. Não inquietar por coisa alguma e depositar seus cuidados Nele. Este é o ÚNICO modo!

Também em Jeremias 6:16-17 nos diz: 
"Assim diz o SENHOR: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos nele. Também pus atalaias sobre vós, dizendo: Estai atentos ao som da trombeta; mas dizem: Não escutaremos."

“As veredas antigas”. Retorne às veredas antigas. Caminhe, descanse, silencie e confie em Deus. O que você prefere: Ocupação e distração ou descanso e paz? Sequidão e fraqueza ou frutos e forças? Morte ou vida? É realmente critico. A questão do descansar no Senhor é de fato uma luta espiritual! Uma batalha entre frutífero e infrutífero. Conforme nos diz novamente o salmo 37:7:

Salmo 37:7 
"Descansa no SENHOR, e espera nele."

Vamos esperar pacientemente no Senhor e descansar Nele. Não permitamos que sementes estranhas – tais como “os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas”(Marcos 4:19), brote em nosso jardim e nos torne infrutíferos.

Anastasios Kioulachoglou

FONTE: http://www.jba.gr

quinta-feira, 23 de março de 2017

Lutero e o estudo profundo da Bíblia

http://www.lagoinha.com

Lutero achava essencial que o preparo de sermões incluísse a leitura diligente da Bíblia. Entendia ele que se quisesse pregar bem, teria de conhecer profundamente as Escrituras. Cada uma de suas exposições bíblicas refletia horas concentradas de leitura cuidadosa da Palavra. Thomas Harwood Pattison observa que: “O seu amor pela Escritura fez de Lutero um grande pregador bíblico. O próprio Lutero tinha fome de conhecer mais as Escrituras, como alguém a quem por muito tempo tivesse sido negado o alimento necessário”.[1] E o historiador Jaroslav Pelikan, diz: “Ele estava de tal maneira saturado pela linguagem e pelo pensamento da Bíblia que muitas vezes a citava sem estar consciente disso”.[2] Em palavras simples, Lutero devorava o texto bíblico com voraz apetite.
 
Continuamente, Lutero lutava com as palavras dos escritores bíblicos. Refletindo sobre suas muitas horas gastas examinando as Escrituras, ele disse:

Quando jovem, eu me familiarizei com a Bíblia. Ao lê-la vez após vez, passei a conhecer o caminho em meio a ela. Só depois disso é que consultei escritores [de livros a respeito da Bíblia]. Mas finalmente, tive de tirá-los todos de minha vista e lutar com a própria Bíblia. É melhor ver com os próprios olhos do que com olhos de outros.[3]

Em outro lugar ele escreveu: “Já há alguns anos, eu tenho lido a Bíblia inteira duas vezes no ano. Se você imagina a Bíblia como uma poderosa árvore, e cada palavrinha um pequeno galho, eu sacudi cada um desses galhos porque queria saber o que era e o que significava”.[4] Essa leitura implacável da Bíblia foi uma das principais ocupações de sua vida.

Lutero sabia que os pregadores seriam tentados a evitar a Escritura procurando os comentários, mas asseverou que a Escritura tem de ser a leitura principal. Acautelou: “A Bíblia estará enterrada sob uma massa de literatura a respeito da Bíblia, negligenciando o próprio texto”.[5] Lutero consultava muitos comentários, mas jamais negligenciou a leitura diligente da Escritura.

Lutero temia que até mesmo a leitura dos pais da igreja pudesse substituir a verdadeira leitura da Bíblia. “A leitura dos santos pais deverá ser só por curto tempo, para que por meio deles sejamos conduzidos às Sagradas Escrituras”.[6] O perigo, dizia ele, é que um homem gaste tanto tempo lendo os pais que “nunca chegue a ler as Escrituras”.[7] Lutero ainda afirmava: “Somos como homens que sempre estudam os sinaleiros e nunca viajam pela estrada. Os queridos pais desejavam que, por seus escritos, fôssemos conduzidos às Escrituras, mas nós os empregamos para nos afastar das Escrituras”.[8] Para Lutero, tinha de haver um influxo total das Escrituras antes que pudesse haver um transbordar da verdade bíblica na pregação.

Ele testemunhou a negligência da leitura bíblica pessoal da parte de muitos no ministério, e Lutero lamentou: “Alguns pastores e pregadores são preguiçosos e não servem para nada. Dependem de… livros para conseguir produzir um sermão. Não oram, não estudam, não leem, não examinam as Escrituras. Não são nada senão papagaios e gralhas que aprenderam a repetir sem entendimento”.[9] Desprezar a leitura pessoal do texto bíblico, Lutero cria, era ser subdesenvolvido no púlpito.

Considerava sua obrigação labutar diariamente na Bíblia. Quanto a isso Lutero declarou: “Somente a Escritura é nossa vinha em que todos devemos lutar e laborar”.[10] Os pregadores não devem nunca se desviar para outros campo, porém, manter-se imersos na Escritura. Ele disse: “O chamado é vigiar, estudar, estar atento para a leitura”.[11] Isso, ele sentia, era o primeiro dever do pregador.

Lutero via o poder da pregação como ligado diretamente ao compromisso do pregador com a Palavra de Deus: “O melhor pregador é aquele que melhor conhece a Bíblia; que a guarda não só na memória como também na mente; que entende seu verdadeiro significado, e o trata com efetividade”.[12] Noutras palavras, um conhecimento profundo do texto prepara o homem para se tornar grande força no púlpito, Disse ele: “Aquele que conhece bem o texto da Escritura é teólogo distinto”.[13] Essa saturação bíblica era característica de Lutero, e impactou profundamente os seus sermões.


[1] T. Harwood Pattison, The History of Christian Preaching (Philadelphia: American Baptist Publication Society, 1903), 135.
 
[2] Jaroslav Pelikan, Luther’s Works, Companion Volume: Luther the Expositor (St. Louis: Concordia, 1959), 49.
 
[3] Lutero, Luther’s Works, Vol 54, 361
 
[4] Ibid., 165.
 
[5]Ibid., 361
 
[6] Martinho Lutero, Works of Martin Luther: With Introductions and Notes, Vol 2 (Philadelphia: A. J. Holman Co., 1915), 151.
 
[7] Lutero, Luther’s Works, Vol 44, 205.
 
[8] Ibid.
 
[9] Martinho Lutero, D Martin Luthers Werke, Vol 53 (Weimar: Hermann Bohlaaus Nachfolger, 1883), 218, conforme citado em What Luther Says, 1110.
 
[10] Lutero, Luther’s Works, Vol 44, 205.
 
[11] LUTERO, D Martin Luthers Werke, Vol 53, as cited in Meuser, Luther the Preacher, 40–41.
 
[12] KERR, John, Lectures on the History of Preaching (New York: A.C. Armstrong & Son, 1889), 154–155.

[13] Martinho Lutero, D Martin Luthers Werke, Tischreden IV, 4567 (Weimar: H. Böhlau, 1912–1921), conforme citado em What Luther Says, 1355.
 
Trecho do livro “A Heroica Ousadia de Martinho Lutero”, futuro lançamento de Abril

FONTE: http://pregacaoexpositiva.com.br/publicacoes/lutero-e-o-estudo-profundo-da-biblia/

Quando Deus Responde as Orações?

Imagem cedida por: jornalcentralbrasil.blogspot.com

John Piper
John Piper é um dos ministros e autores cristãos mais proeminentes e atuantes dos dias atuais, atingindo com suas publicações e mensagens milhões de pessoas em todo o mundo. Ele exerce seu ministério pastoral na Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis, MN, nos EUA desde 1980.
1 João 3:22–23
E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável. Ora, o seu mandamento é este: que creiamos em o nome de seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou.

 

Deus responde a oração de pessoas que guardam os seus mandamentos. Seus mandamentos se resumem nestes dois: 1) que creiamos no nome de Jesus, e 2) que nos amemos uns aos outros.

 
Portanto, Deus responde as orações de pessoas que creem em Seu Filho e que se amam.

Isso poderia significar duas coisas:

1. Que crer em Jesus e amar as pessoas é uma forma de tornar-se merecedor das respostas às orações. Isso não é verdade. Em primeiro lugar, porque você não se torna merecedor de nada por crer. Merecer algo é uma forma de mostrar o meu valor e colocar Deus em débito comigo. Isso não pode ser feito. Ele já é dono de tudo, e qualquer valor que eu tenha em mim é uma dádiva dEle. Você não pode ganhar algo de Deus dessa forma. Se você deseja Suas dádivas, você deve acreditar que elas são melhores do que qualquer outra e então confiar que Ele as dará gratuitamente àqueles que buscam servi-lO e não, o mundo.

Em segundo lugar, amar as pessoas não faz de você merecedor das bençãos de Deus, porque o amor já é uma obra de Deus em nós e não uma obra autossuficiente nossa por Ele. João ensina claramente que o amor é a evidência do dom da vida e não a retribuição ou pagamento pela vida.

O que João quer dizer quando ele fala que Deus responde as orações de pessoas que creem em Seu Filho e que se amam?

2. Ele quer dizer que a oração tem um desígnio, e se você não usá-la da forma correta, ela não "funciona" da forma correta. Qual é o desígnio da oração? A oração é projetada por Deus para ser o efeito da fé e a causa do amor.

Portanto, se nós tentarmos orar quando não cremos de verdade no nome do Seu Filho, a oração não "funciona" da forma que deveria. E se nós tentarmos orar quando nosso alvo não é amar, a oração também não "funciona" do jeito certo.

É por isso que "aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos". Não porque guardar Seus mandamentos nos faz merecer respostas de oração, mas porque a oração é projetada para dar poder no caminho da obediência. A oração é a forma através da qual Deus se coloca à nossa disposição quando estamos transbordando em amor pelos outros. Oração é o poder de amar. Portanto, se nosso objetivo não é amar, oramos em vão. A oração não é projetada para aumentar prazeres acumulados.

A oração é uma maneira de chamar Deus para estar do nosso lado ao fazer o que Jesus veio para fazer. "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar a nossa vida pelos irmãos." (1 João 3:16). É por isso que crer em Jesus e amarmos uns aos outros estão ligados como a forma de termos nossas orações respondidas. Crer em Jesus significa que nós admiramos a forma como Ele viveu e queremos ser como Ele. Você não pode crer em alguém e achar que a forma como essa pessoa viveu foi tola. Então, crer em Jesus necessariamente nos levará a amar os outros da forma como Ele amou. Crermos no nome de Jesus e amarmos uns aos outros são praticamente uma coisa só.

E já que Deus estava totalmente com Jesus com todo Seu poder e deu a ele toda a ajuda de que ele precisou, Ele também estará conosco quando nós crermos em Jesus e amarmos como Jesus amou. Então a razão pela qual Deus responde as orações daqueles que creem no nome de Jesus e amam os outros é que Deus ama exaltar Jesus.

Pela glória de Jesus e o poder de sua oração,



Traduzido por: Isabella Vasconcelos
 

FONTE: http://pregacaoexpositiva.com.br

Sonho profético: Tsunami, Microchip e o Anticristo



FONTE: youtube.com

Redes sociais